Últimas Notícias

Fique por dentro das novidades que o CEMNAS traz para você

  • 19 mai 2014
    A contação de histórias e o desenvolvimento do imaginário infantil.

    A contação de histórias e o desenvolvimento do imaginário infantil.

    A contação de histórias tem uma significativa importância para o desenvolvimento do imaginário e do discurso narrativo da criança. As diferentes histórias que as crianças ouvem, refletem, indagam, contam e recontam, mesclam o imaginário, a ficção e a realidade. Dessa forma, vão desenvolvendo sua capacidade de raciocínio e pensamento criativo.

    Os especialistas afirmam que a criança, desde muito cedo, é capaz de entender as histórias contadas pelos adultos. Por isso, esse contato com os relatos do dia a dia, de situações reais, ou mesmo, dos contos de fadas, é que vai ajudar a formar uma bagagem de imagens, nomes e roteiros que a criança utilizará na sua comunicação.

    Ao longo do processo da construção do discurso narrativo, a contação de histórias facilita a expressão da criança, pois exercita a troca comunicativa de maneira construtiva, socializada e democrática. Essa experiência deve ser vivida e refletida de forma participativa, pois a criança observa e se espelha no uso e no funcionamento da linguagem dos adultos.

    Assim, os comportamentos do cotidiano e um vocabulário rico, ao qual se somam sempre novos conceitos, ampliarão a linguagem da criança.

    Quando começar a se expressar verbalmente, a criança lançará mão desse repertório acumulado desde os primeiros anos de vida, para descrever suas vivências e sensações.

    Esse processo se assemelha ao desenvolvimento da borboleta. A criança é como a lagarta em seu casulo, crescendo e acumulando aprendizados para, ao longo do tempo, vir a tornar-se uma linda borboleta, repleta de cores e desenhos simétricos. Eis o papel da contação de histórias: dar asas à imaginação da criança para que ela possa voar e aprender, cada vez mais.

    Fonte: Zigzigzaa

    Escreva o seu também