Últimas Notícias

Fique por dentro das novidades que o CEMNAS traz para você

  • 14 out 2014
    Barroco

    Barroco

    CONTEXTO

    O Barroco foi um período do século XVI marcado pela crise dos valores Renascentistas, gerando uma nova visão de mundo através de lutas religiosas e dualismos entre espírito e razão. O movimento envolve novas formas de literatura, arte e até filosofia. No campo religioso, a Reforma (1517) contestou as práticas da Igreja Católica e propôs uma nova relação entre Deus e os homens.
    Uma das propostas desse movimento foi a tradução da Bíblia para os idiomas nacionais, abrindo caminho para novas interpretações das Escrituras, deixando a Igreja dividida e enfraquecida. O poder central da Igreja teve que reagir rapidamente. Em 1563 tem início a Contrarreforma, que tinha como objetivo combater a expansão do protestantismo e recuperar os domínios perdidos. Portanto, a Europa do século XVII reflete a crise religiosa do século anterior. O homem europeu se vê dividido entre duas forças opostas: o antropocentrismo e o teocentrismo. O Barroco é a estética que reflete essa tensão, ou seja, o embate entre a fé e a razão, entre espiritualismo e materialismo.

    ARTE BARROCA

    O Barroco tem manifestações nas artes plásticas, na música e na literatura. Cada esfera artística tem sua maneira de expressar a dualidade do homem barroco e sua tentativa de fundir valores contraditórios, como o gosto pelas coisas terrenas e a salvação pela fé.
    Na escultura, as dobras são agudas, as roupas costumam ser esvoaçantes e as figuras possuem um certo tom dramático. Uma das esculturas mais conhecidas do período é Êxtase de Santa Teresa, feita por Bernini.
    A arquitetura barroca é lembrada pelo excesso de ornamentação. O estilo foi muito utilizado na construção de igrejas
    Na música de estilo barroco era comum o uso da polifonia e do contraponto. Um dos representantes mais importantes foi Vivaldi, responsável pela composição dos concertos "As quatro estações".

    BARROCO NO BRASIL

    As primeiras manifestações da literatura barroca brasileira ocorreram na Bahia, centro político e comercial da colônia durante o ciclo da cana-de-açúcar. Para muitos especialistas, os primórdios da literatura brasileira remontam a esse período. A justificativa é que, no século XVII, os escritores já nascidos na colônia teriam adaptado pela primeira vez uma estética europeia à realidade brasileira, colocando em prática uma espécie de "abrasileiramento" da linguagem literária.

    Gregório de Matos (1633-1695)
    Graças à sua poesia satírica, com termos de baixo calão e críticas abertas à sociedade baiana, o poeta ganhou o apelido de "Boca do Inferno". Além de abordar temas clássicos do Barroco europeu, como a religiosidade, Gregório de Matos também se dedicou à lírica filosófica, explorando temas como o CARPE DIEM, lema latino cuja tradução seria "aproveite o dia".
    Goza, goza da flor da mocidade,
    Que o tempo trata, a toda a ligeireza
    E imprime em toda flor sua pisada.
    Gregório de Matos. Expressões amorosas a uma dama a quem queria - a Maria dos Povos, sua futura esposa.
    O homem barroco tem consciência da transitoriedade da vida e do tempo, por isso busca os prazeres terrenos, embora se sinta culpado por isso.

    Padre Antônio Vieira (1608-1697)
    Por onde passou ficou, ficou conhecido por seus sermões, discursos orais destinados aos fiéis sobre temas religiosos, bíblicos e morais. Porém, Antônio Vieira não se limitou à pregação religiosa, colocando seus sermões a serviço de suas ideias políticas e ideológicas. Em Portugal ganhou a antipatia da Inquisição ao defender o retorno dos judeus, perseguidos pelo tribunal, ao território português, para driblar a crise econômica. No Brasil, combateu com radicalismo a escravização dos índios e foi perseguido pelos colonos.

    Antônio Francisco Lisboa, Aleijadinho (1730-1814)
    Nas artes plásticas, o Barroco manifestou-se tardiamente no Brasil, pois se tornou viável apenas com o suporte dado pela descoberta do ouro em Minas Gerais, que resultou na construção de igrejas de estilo barroco ao longo de todo o século XVIII.
    Parte do Patrimônio Histórico da Humanidade, as esculturas de Aleijadinho, com seus olhares penetrantes, têm como característica a expressividade e a dramaticidade.

     

    Fonte: Globo Educação

     

     

     

    Escreva o seu também