Últimas Notícias

Fique por dentro das novidades que o CEMNAS traz para você

  • 14 nov 2014
    PF investiga suposto vazamento no Enem; ministro diz que está 'seguro'

    PF investiga suposto vazamento no Enem; ministro diz que está 'seguro'

    A Polícia Federal abriu uma investigação sobre um suposto vazamento da prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) depois que denúncias de que a página com o tema proposto teria sido compartilhada nas redes sociais antes do início da prova. O Enem foi realizado neste sábado (8) e domingo (9) e teve cerca de 6,2 milhões de participantes.

    O ministro da Educação, Henrique Paim, disse nesta quinta-feira (13) que o MEC está "seguro de que o processo está sendo muito bem conduzido e ao longo desse período todo de aplicação da prova, não tivemos nenhum problema."
    Paim afirmou que é preciso ter uma condução correta sobre o assunto. "A PF é a instituição que deve fazer esse processo. Ele já abriu o inquérito e está identificando o que ocorreu e em breve vamos ter o resultado dessa investigação."

    A Superintendência da Polícia Federal do Piauí faz perícia nos celulares dos estudantes envolvidos. Em nota, a PF diz: "Foi solicitada a perícia do celular do aluno denunciante e todos os envolvidos no caso já estão sendo ouvidos neste estado".

    Uma imagem contendo o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) circulou nas redes sociais horas antes da aplicação da prova deste domingo (9), de acordo com denúncia do estudante piauiense Jomásio Barros, de 17 anos. Ele prestou queixa na Polícia Federal e se disse "indignado" com o caso.

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, informou em nota que "não existe qualquer indício" de que o tema tenha vazado, mas reforçou que a denúncia será apurada "com rigor".

    Outros dois estudantes do Piauí também disseram que receberam a mesma imagem com o tema da redação (veja vídeo acima).

    Segundo Barros, a imagem foi enviada por meio do aplicativo Whatsapp às 10h47 do domingo, uma hora e 13 minutos antes da aplicação do teste no Piauí. O jovem decidiu gravar um vídeo denunciando o ocorrido e compartilhá-lo na internet.
    Ele prestou queixa na sede da Superintendência da Polícia Federal do Piauí nesta quarta-feira (12), em Teresina. "Resolvi procurar a polícia porque as pessoas têm me xingado bastante depois que eu fiz o vídeo denunciando o vazamento. Para mim, o Enem perdeu a credibilidade", afirmou o estudante que fez o exame no Colégio Machado de Assis, em Picos, Sul do Piauí.

    Na superintendência, Barros conversou por mais de uma hora com um delegado, que apreendeu seu celular para a realização da perícia.

    O estudante disse que não deu importância ao receber a imagem que supostamente antecipou o tema da redação, já que fotos falsas de provas do Enem circularam nas redes sociais no dia 9. No mesmo dia, em seu perfil no Facebook, o jovem postou informações da foto, dando conta do dia, mês, ano e horário em que recebeu o arquivo.

    "Quando recebi o caderno de questões e vi que era o mesmo tema mostrado na imagem, fiquei com ódio. Tanto que mal fiz a prova, esperei o tempo mínimo e fui para casa", contou.

    A partir daí, muitas pessoas comentaram o tópico: uns criticando, outros duvidando da veracidade da informação e mais alguns o incentivando a denunciar o caso. O estudante conta que o grupo do aplicativo de mensagens no qual recebeu a imagem tem cerca de 40 pessoas e que inúmeras outras devem ter recebido a mesma foto.
    "Para você ter dimensão da coisa: eu no interior do Piauí recebi essa foto às 10h47. Quantas pessoas não receberam mais cedo, podendo se beneficiar da informação, lendo ou estudando sobre o assunto?", falou.

    No Ceará

    Alunos do Ceará dizem que também receberam antecipadamente o tema da redação do Enem pelo celular antes e durante o tempo de exame. Um estudante de 20 anos, que mora em Fortaleza, disse que chegou ao celular dele às 11h50 uma mensagem com uma imagem mostrando o tema da redação na folha de prova. "Antes de chegar à prova, uma hora e dez minutos antes eu recebi uma mensagem de um colega de Campina Grande. Se a mensagem chegou de outro estado, de São Paulo, então, ela deve ter se espalhado em vários estados ainda antes da prova", afirmou. Não sei se vou entrar com alguma representação na Justiça, vou conversar com meus pais e com a direção", afirmou.

    Outro aluno declarou ao G1 que também recebeu uma mensagem às 15 horas no celular também por WhatsApp. "Enquanto eu que passei o ano inteiro estudando, fazendo redações, eu não me beneficiei porque eu não sabia que era realmente o tema da redação. Mas a pessoa que recebeu primeiro teve tempo para se preparar e sabia que seria o tema da redação", acrescenta este aluno, que também não quis se identificar. Ele diz que também recebeu a imagem da prova às 10h50, mas só checou a mensagem depois que deixou o local do exame.

    No Ceará, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal declararam que não receberam qualquer denúncia formal sobre o caso.

    Leia na íntegra o posicionamento do Inep:

    "Na noite dessa quarta-feira, 12, três dias após a aplicação do Enem, o Inep recebeu mais uma denúncia, entre várias outras que se mostraram infundadas, sobre um estudante que supostamente teria recebido o tema da redação do Enem 2014 via celular minutos antes da prova. Dentro dos rigorosos procedimentos de segurança e de controle de sigilo do Enem 2014, não existe qualquer indício de tal fato. A Polícia Federal, que trabalha em parceria com o Inep para garantir a segurança do Exame, apreendeu o aparelho e está realizando a perícia no celular. O Inep esclarece que toda e qualquer denúncia será apurada com rigor."

    Fonte: G1

     

    Escreva o seu também